Profissionais de tecnologia: Por que está cada vez mais difícil contratar?

Me recordo de uma conversa, há mais de 10 anos, com um amigo, programador JAVA: “você tinha que aprender a programar” dizia ele, “é uma área que está crescendo demais, quem entrar agora vai se dar muito bem”, reforçava. Essa conversa já era um prenúncio desta grande mudança que estamos acompanhando hoje no mercado, e profissionais de tecnologia são os grandes protagonistas. 

Com a chegada de novas linguagens, frameworks, bancos de dados e, principalmente, com a tecnologia se tornando cada vez mais indispensável e acessível, a busca por profissionais de tecnologia explodiu. Profissões que recentemente, não existiam, passaram a ser extremamente valiosas para as empresas. E agora não estamos falando apenas de desenvolvedores/programadores, temos hoje uma gama imensa de novas profissões na área de tecnologia: UI/UX, Dados, DevOps/SRE, QA, Cloud, mobile… a lista é grande, e com a velocidade que estão surgindo novas tecnologias, só tende a aumentar. 

As grandes empresas estão vorazes na busca pelos profissionais de tecnologia mais qualificados. E não são só as grandes empresas que estão atrás desses profissionais, empresas de todos os portes estão buscando soluções tecnológicas para seus negócios. Mas disputar esses profissionais com as grandes empresas, não é simples. O poder de atração das grandes empresas de tecnologia e o sucesso delas como marca empregadora faz com que tenham uma grande vantagem na hora de atrair os melhores talentos. Pequenas e médias empresas, mesmo investindo em employer branding, não conseguem a atração necessária para competir com os grandes players, porque employer branding é bom, mas não é para todos.

profissionais de tecnologia 1

Como as empresas estão lidando com o problema?

E como em qualquer situação de oferta x procura, para atrair e reter esses profissionais, as empresas começaram a aumentar consideravelmente seus rendimentos mensais. Então um profissional de tecnologia passou a ter seu salário readequado com a mesma velocidade que chegavam mensagens de recrutadores na sua caixa de entrada do LinkedIn. A situação parecia contornada. As empresas encaravam esse custo com a constante atualização em seus times de tecnologia, como um investimento, e conseguiam manter seus times de tech em alto nível. Na outra ponta, profissionais de tecnologia estavam satisfeitos, ganhavam bem e ainda eram super disputados no mercado. Mas algumas mudanças tornaram esse cenário insustentável.

O que mudou?

Com o trabalho remoto sendo adotado em larga escala no mundo todo e o enfraquecimento de nossa moeda, a barreira geográfica passou a ser cada vez mais insignificante. Empresas de países desenvolvidos começam a assediar, cada vez mais, profissionais qualificados da América do Sul, e agora sim, essa concorrência começou a ficar mais complicada. Se já era difícil disputar esses profissionais com as empresas mais desejadas do mercado nacional, que pagavam seus salários em reais, a disputa com empresas que pagam em Dólar ou Euro, é completamente desigual. 

Além disso, enquanto a busca por profissionais de tech só aumenta, a formação de novos profissionais não acompanha a demanda do mercado. Conforme a Brasscom (a Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação), até 2024, serão criados mais de 400.000 vagas na área de tecnologia, enquanto o  Brasil forma menos de 50.000 profissionais por ano. Ou seja, a tendência é que esse cenário se torne mais caótico nos próximos anos, para as empresas nacionais.

Não existe uma solução fácil para esse problema, nem tampouco, uma expectativa de melhora a curto prazo.

 A dificuldade crescente para encontrar esses profissionais, tem um reflexo direto no mercado de recrutamento. Hoje um tech recruiter passa por um processo semelhante ao que passam os profissionais de tecnologia, com o assédio do mercado e valorização salarial. Por isso se torna tão necessário aumentar o poder de atração das empresas e implementar mudanças na forma como se busca esses profissionais.

A necessidade de uma abordagem totalmente nova para o recrutamento de profissionais de tecnologia é gritante. O modelo de job posting para contratação desses profissionais se tornou muito pouco relevante, já que esses profissionais são bombardeados diariamente por ofertas de oportunidades. Investir em parcerias e testar novos modelos de recrutamento torna-se essencial para o momento que estamos testemunhando e, ainda mais, para o cenário que se desenha para o futuro.

Insight 99Hunters:

Com base em uma pesquisa interna que rodamos com os clientes da 99Hunters, uma estratégia de recrutamento, que vem sendo adotada por algumas empresas de médio e grande porte, é prescindir do skill de idioma (para vagas que não exijam proficiência), para, além de aumentar as chances de uma contratação, também evitar perder esse profissional para oportunidades fora do Brasil. 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *